Categories: Notícias

Romancista taiwanês ganha prestigioso prêmio literário japonês

O romancista taiwanês Li Kotomi ganhou o Prêmio Akutagawa para autores em ascensão na quarta-feira, tornando-se apenas o segundo falante não nativo de japonês a ganhar o prestigioso prêmio literário, disseram os organizadores do prêmio.

Li, de 31 anos, foi homenageada por seu romance “Higanbana ga Saku Shima” (“Uma ilha onde os lírios da aranha vermelha florescem”), que conta a história de uma jovem que viaja para uma ilha isolada fictícia com um homem dominado por mulheres sociedade e que luta com questões de igualdade de gênero.

Em 2008, o romancista nascido na China Yang Yi se tornou o primeiro falante não nativo de japonês a receber o prêmio.

“Em primeiro lugar, quero agradecer aos meus leitores”, disse Li em uma entrevista coletiva realizada após o anúncio dos vencedores.

Nascida em 1989, Li começou a aprender japonês quando tinha 15 anos e veio para o Japão em 2013 após se formar na National Taiwan University. Depois de estudar na pós-graduação da Universidade Waseda, ela publicou seu primeiro romance, “Hitorimai” (“Solo Dance”), em 2017, que também foi escrito em japonês.

A mídia taiwanesa comemorou a vitória de Li na quinta-feira, relatando amplamente o reconhecimento que ela recebeu dos círculos literários japoneses.

Hisaki Matsuura, um dos jurados do Prêmio Akutagawa, elogiou o romance de Li como um “trabalho ambicioso”.

“Na era da globalização, há um significado histórico (com ela ganhando o prêmio)”, disse Matsuura sobre a conquista de Li durante uma entrevista coletiva online.

Li disse acreditar que as obras de autores cuja língua nativa não é o japonês introduziram novas perspectivas para o mundo literário japonês.

Estou orgulhosa da influência que nossos escritos têm na literatura japonesa, disse ela antes de receber o prêmio.

O outro vencedor do Prêmio Akutagawa foi o romancista japonês Mai Ishizawa, de 41 anos, que está estudando na Alemanha. Seu trabalho “Kai ni Tsuzuku Basho Nite” (“Em um lugar que sai das conchas”) conta a história de uma mulher que vive na Alemanha que relembra o grande terremoto e tsunami de 2011 que atingiu o nordeste do Japão.

O Prêmio Akutagawa semestral foi criado em 1935 em memória do romancista japonês Ryunosuke Akutagawa. Os vencedores recebem ¥ 1 milhão ($ 9.100) em prêmios em dinheiro.

Em uma época de desinformação e muita informação, jornalismo de qualidade é mais crucial do que nunca.
Ao se inscrever, você pode nos ajudar a contar a história da maneira certa.

INSCREVA-SE AGORA

GALERIA DE FOTOS (CLIQUE PARA AMPLIAR)

.

Artigos recentes

Armado com avatares de anime, o Japão tenta conquistar o metaverso

No último show de tecnologia CEATEC do Japão, tudo o que era antigo parecia novo…

26 minutos ago

Irã suspende polícia moral que provocou protestos em massa

As operações da “polícia da moralidade” do Irã foram efetivamente suspensas após meses de protestos…

11 horas ago

Mais de 330 membros da assembléia da província tinham laços com a Igreja da Unificação

Pelo menos 334 dos 2.570 membros da assembléia da província no Japão tiveram negócios com…

11 horas ago

Japão cauteloso sobre imposto sobre ganhos de capital, deve manter o aumento da defesa

O Japão deve evitar apressar o aumento do imposto sobre ganhos de capital, pois isso…

12 horas ago

Taxa de prevalência de anticorpos COVID-19 em 26,5% no Japão

A proporção de pessoas no Japão com anticorpos criados após a infecção por COVID-19 chegou…

12 horas ago

O técnico do Socceroos, Graham Arnold, pede mais financiamento e instalações

Doha – O técnico Graham Arnold fez um apelo apaixonado ao governo australiano por dinheiro…

13 horas ago

Este site usa cookies.