Categories: Notícias

Olimpíadas anteriores não conseguiram aumentar a participação nos esportes, diz estudo

Uma série de Olimpíadas anteriores não conseguiu aumentar a participação esportiva dos cidadãos nos países anfitriões, apesar de tal aumento ser anunciado como um benefício da realização dos Jogos, descobriu uma equipe internacional.

A equipe de pesquisa analisou as mudanças na participação em esportes e outras atividades físicas antes e depois de oito Jogos Olímpicos realizados em e depois de 1996, de acordo com o estudo da equipe publicado recentemente na edição online da revista médica britânica The Lancet.

“O valor da marca dos Jogos Olímpicos não foi utilizado o suficiente” para aumentar a atividade física populacional, disse o professor da Universidade de Tóquio, Masamitsu Kamada, membro da equipe de pesquisa.

Kamada enfatizou a necessidade de governos, municípios e empresas patrocinadoras trabalharem juntos em metas de longo prazo que inspirem os cidadãos a praticar esportes. Parte disso é tornar as oportunidades de participar de esportes e outras atividades físicas amplamente disponíveis.

A equipe analisou cinco Jogos de verão, incluindo as Olimpíadas de Atlanta de 1996, e três Jogos de inverno, incluindo as Olimpíadas de Nagano de 1998, para os quais pelo menos três pesquisas foram realizadas sobre o impacto do evento esportivo na participação esportiva.

Dos Jogos estudados, os resultados mostraram que não houve aumento na participação esportiva ou atividade física além das Olimpíadas de Nagano de 1998 e das Olimpíadas de Pequim de 2008.

A equipe de pesquisa, no entanto, disse que os dados sobre o impacto das Olimpíadas de Pequim podem ser insuficientes e que o aumento da participação em Nagano pode não ser atribuível aos Jogos, uma vez que não houve mudança na participação em esportes de inverno como o esqui.

A equipe também estudou dados de pesquisa na Internet na Grã-Bretanha antes e depois dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

Os dados mostraram que as pesquisas com o termo “olímpico” diminuíram drasticamente logo após os Jogos de Londres, enquanto as pesquisas com o termo “exercício” continuaram a aumentar por vários anos.

Enquanto isso, não houve aumento na participação esportiva na Grã-Bretanha, indicando que as pessoas que se interessaram por esportes não agiram de acordo.

Com mais pessoas trabalhando em casa e geralmente ficando em casa durante a pandemia do coronavírus, “a importância da atividade física está aumentando”, disse Kamada, acrescentando que “é importante encorajar as pessoas a se exercitarem”.

Em uma época de desinformação e muita informação, jornalismo de qualidade é mais crucial do que nunca.
Ao se inscrever, você pode nos ajudar a contar a história da maneira certa.

INSCREVA-SE AGORA

GALERIA DE FOTOS (CLIQUE PARA AMPLIAR)

.

Artigos recentes

Veredicto do mais alto tribunal da Coreia do Sul sobre trabalho de guerra para moldar laços Seul-Tóquio

Espera-se que a Suprema Corte sul-coreana decida em breve se deve ou não manter um…

13 minutos ago

3.500 seguidores da Igreja da Unificação protestam em Seul contra relatos da mídia japonesa

SEUL – Cerca de 3.500 membros da Igreja da Unificação se reuniram em Seul na…

19 minutos ago

Distrito de Tóquio descobre que 1 em cada 3 reclusos não quer ajuda do governo para se reintegrar

Uma pesquisa recente realizada no distrito de Edogawa, em Tóquio, mostrou que até um terço…

1 hora ago

Ex-executivo das Olimpíadas de Tóquio recebeu pedido por escrito de Aoki

Haruyuki Takahashi, ex-executivo do comitê organizador das Olimpíadas de Tóquio, recebeu um pedido por escrito…

1 hora ago

Inflação do Japão acelera ainda mais além da meta de 2% do BOJ

A inflação do Japão acelerou ainda mais além da meta de 2% do banco central…

4 horas ago

Artigos de companhias aéreas e ferroviárias reciclados para proporcionar a alegria de viajar

As companhias aéreas e operadoras ferroviárias japonesas estão lançando mercadorias feitas pela reciclagem de peças…

4 horas ago

Este site usa cookies.