Categories: Notícias

Chizuru Arai consegue seis ouros em cinco noites para o judoca do Japão

Chizuru Arai não gastou todas as suas energias para vencer uma semifinal épica e prolongada.

Ela economizou apenas o suficiente para terminar o trabalho na final olímpica.

Arai, campeã mundial em 2017 e 2018, encerrou sua estreia olímpica ao derrotar a austríaca Michaela Polleres e ganhar a medalha de ouro na competição feminina até 70 kg nas Olimpíadas de Tóquio.

O judoca do Japão tem estado em forma dominante até agora nestes Jogos. Atletas japoneses conquistaram seis medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze durante a competição de judô.

Arai marcou um waza-ari com um arremesso de Ko-soto-gari pouco mais de um minuto de jogo e venceu no tempo regulamentar. Isso contrastou fortemente com sua vitória na semifinal.

Polleres foi o mais descansado dos finalistas, apesar de ter disputado a segunda semifinal. Ela conquistou seu ingresso para a final ao derrotar Sanne van Dijke, da Holanda, por waza-ari, no tempo regulamentar.

Arai, entretanto, teve que sobreviver a uma batalha cansativa e prolongada contra a atleta ROC Madina Taimazova.

Arai tentou finalizações, arremessos e pinos, mas não conseguiu segurar Taimazova. O russo competiu com uma bandagem que mal cobria o olho direito inchado e preto e teve uma atuação corajosa.

A japonesa Chizuru Arai compete durante a competição feminina de judô até 70 kg no Nippon Budokan de Tóquio na quarta-feira. | AFP-JIJI

Arai teve Taimazova à beira da derrota em várias ocasiões, apenas para a russa torcer e contorcer seu corpo para evitar ser imobilizada. Taimazova não se limitou a ser uma artista de fuga. Ela também saiu em busca da vitória em diversas ocasiões, obrigando Arai a bloquear suas tentativas de técnica de arremesso.

Os sortudos que compareceram à partida – uma multidão que parecia ser composta de voluntários e pessoal das Forças de Autodefesa nos intervalos, membros da equipe e funcionários e vários oficiais – começaram a reagir a cada reviravolta que a partida levava quanto mais tempo ela continuava.

Os dois judocas tentaram se atirar tarde e tombaram, levando alguns a acreditar que a partida estava encerrada – inclusive o técnico russo que começou a comemorar.

Eles continuaram, no entanto, até que Arai finalmente ganhou espaço suficiente para aplicar um estrangulamento e fazer Taimazova desmaiar. Arai venceu via ippon com a técnica de estrangulamento okuri-eri-jime em 16 minutos e 41 segundos.

Os presentes deram uma grande salva de palmas a Taimazova enquanto ela era ajudada a sair do tatame.

Taimazova, com o olho direito enfaixado recentemente, voltou ao tatame e derrotou a croata Barbara Matic para levar uma das medalhas de bronze. O outro bronze foi para Van Dijke, que derrotou a alemã Giovanna Scoccimarro.

Em uma época de desinformação e muita informação, jornalismo de qualidade é mais crucial do que nunca.
Ao se inscrever, você pode nos ajudar a contar a história da maneira certa.

INSCREVA-SE AGORA

GALERIA DE FOTOS (CLIQUE PARA AMPLIAR)

.

Artigos recentes

Tóquio reconhece direito de negociação coletiva dos trabalhadores do Uber Eats

As autoridades trabalhistas de Tóquio reconheceram a equipe de entrega do Uber Eats no Japão…

15 horas ago

JIP lança oferta pública da Toshiba até final de março

O fundo de investimento Japan Industrial Partners Inc. está considerando lançar uma oferta pública de…

15 horas ago

Grandes concessionárias do Japão enfrentarão quantidade recorde de multas antitruste

O órgão fiscalizador do comércio do Japão provavelmente imporá uma quantidade recorde de multas a…

16 horas ago

Filial do LDP liderada pelo ministro da reconstrução Kenya Akiba pagou taxas à Igreja da Unificação

Um ramo do Partido Liberal Democrático liderado pelo ministro da reconstrução, Kenya Akiba, pagou 24.000…

16 horas ago

Xi diz a Kim que China está disposta a trabalhar com a Coreia do Norte pela ‘paz mundial’

Seul – O presidente chinês, Xi Jinping, disse ao líder norte-coreano, Kim Jong Un, que…

16 horas ago

Incêndio mortal em Xinjiang desperta raiva na política ‘COVID-zero’ da China

Pequim – Um incêndio mortal na região de Xinjiang, no noroeste da China, provocou uma…

16 horas ago

Este site usa cookies.