Categories: Notícias

China diz que está pronta para ‘relações amigáveis’ com o Taleban

A China está pronta para aprofundar relações “amigáveis ​​e cooperativas” com o Afeganistão, disse uma porta-voz do governo na segunda-feira, depois que o Taleban assumiu o controle do país.

Pequim tentou manter laços não oficiais com o Taleban durante a retirada dos Estados Unidos do Afeganistão, o que estimulou um avanço da linha dura islâmica em todo o país, que os viu capturar a capital Cabul no domingo.

A China compartilha uma fronteira acidentada de 76 quilômetros (47 milhas) com o Afeganistão.

Pequim teme há muito tempo que o Afeganistão possa se tornar um ponto de partida para os separatistas uigures da minoria muçulmana em Xinjiang.

Mas uma delegação de alto escalão do Taleban se encontrou com o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, em Tianjin, no mês passado, prometendo que o Afeganistão não seria usado como base para militantes.

Em troca, a China ofereceu apoio econômico e investimento para a reconstrução do Afeganistão.

Na segunda-feira, a China disse que “acolheu com agrado” a chance de aprofundar os laços com o Afeganistão, um país que há gerações é cobiçado por sua importância geoestratégica por potências maiores.

“O Taleban expressou repetidamente sua esperança de desenvolver boas relações com a China e espera a participação da China na reconstrução e no desenvolvimento do Afeganistão”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores Hua Chunying a repórteres.

“Isso é bem-vindo. A China respeita o direito do povo afegão de determinar de forma independente seu próprio destino e está disposta a continuar a desenvolver … relações amigáveis ​​e cooperativas com o Afeganistão ”.

Hua pediu ao Talibã que “assegure uma transição suave” de poder e mantenha suas promessas de negociar o estabelecimento de um “governo islâmico aberto e inclusivo” e garantir a segurança de afegãos e cidadãos estrangeiros.

A embaixada da China em Cabul permanece operacional, disse Hua, embora Pequim tenha começado a evacuar cidadãos chineses do país meses atrás em meio à deterioração da situação de segurança.

Em um comunicado na segunda-feira, a embaixada disse aos cidadãos chineses que permaneceram no Afeganistão para “prestarem muita atenção à situação de segurança” e permanecerem dentro de casa.

O presidente dos EUA, Joe Biden, inicialmente havia prometido uma retirada completa das tropas americanas até 11 de setembro, marcando o fim de duas décadas de guerra.

Mas Washington ficou chocado com o rápido colapso do governo afegão e o amplo avanço do Taleban.

O Taleban tem procurado tranquilizar a comunidade internacional de que os afegãos não devem temê-los e que não se vingarão daqueles que apoiaram a aliança apoiada pelos Estados Unidos.

Os Estados Unidos divulgaram anteriormente um comunicado com mais de 65 países – dos quais a China estava nitidamente ausente – pedindo ao Taleban que deixe os afegãos deixarem o país, alertando sobre a responsabilização por quaisquer abusos.

Em uma época de desinformação e muita informação, jornalismo de qualidade é mais crucial do que nunca.
Ao se inscrever, você pode nos ajudar a contar a história da maneira certa.

INSCREVA-SE AGORA

GALERIA DE FOTOS (CLIQUE PARA AMPLIAR)

.

Artigos recentes

Tóquio reconhece direito de negociação coletiva dos trabalhadores do Uber Eats

As autoridades trabalhistas de Tóquio reconheceram a equipe de entrega do Uber Eats no Japão…

14 horas ago

JIP lança oferta pública da Toshiba até final de março

O fundo de investimento Japan Industrial Partners Inc. está considerando lançar uma oferta pública de…

14 horas ago

Grandes concessionárias do Japão enfrentarão quantidade recorde de multas antitruste

O órgão fiscalizador do comércio do Japão provavelmente imporá uma quantidade recorde de multas a…

15 horas ago

Filial do LDP liderada pelo ministro da reconstrução Kenya Akiba pagou taxas à Igreja da Unificação

Um ramo do Partido Liberal Democrático liderado pelo ministro da reconstrução, Kenya Akiba, pagou 24.000…

15 horas ago

Xi diz a Kim que China está disposta a trabalhar com a Coreia do Norte pela ‘paz mundial’

Seul – O presidente chinês, Xi Jinping, disse ao líder norte-coreano, Kim Jong Un, que…

15 horas ago

Incêndio mortal em Xinjiang desperta raiva na política ‘COVID-zero’ da China

Pequim – Um incêndio mortal na região de Xinjiang, no noroeste da China, provocou uma…

16 horas ago

Este site usa cookies.